10 Passos para estruturar o financeiro de sua Advocacia



Ter uma boa gestão financeira é fundamental para manter a sustentabilidade do escritório, através da geração de receitas, redução do custo, despesas e aumento da rentabilidade. Sem gestão financeira não é possível tomar decisões assertivas e garantir o crescimento e sobrevivência da banca. O financeiro é o coração do escritório e todas as estratégias de investimentos das outras áreas são decididas por em cima dos seus resultados. Pensando na gestão eficiente do seu escritório preparamos um guia com dez passos para estruturar o departamento financeiro.

  1. Ferramentas de Gestão
    Escolha um bom software, de preferência integrado com a área jurídica ou planilha para realizar os lançamentos de entrada e saída. Não dá pra ficar anotando as receitas e despesas em word ou no caderninho, né. Afinal o seu escritório precisa inovar e se adequar as ferramentas de gestão para obter os melhores resultados.
  2. Plano de Contas
    O Plano de contas é um instrumento de controle criado para classificar as receitas e despesas do escritório. O objetivo é manter uma estrutura organizada e de fácil entendimento para a equipe e sócios. Sem um bom plano as receitas e despesas ficam ocultas e dificultam as análises. O software deve possuir um bom plano de contas com estrutura flexível de fácil organização.
  3. Parametrização do software ou Planilha
    O software ou planilha precisam ser parametrizados, ou seja, configurados com as rotinas e necessidades do escritório. Isso facilita o lançamento e a equipe ganha em agilidade e tempo.
  4. Treinamento da Equipe
    O que adianta ter um bom software se a equipe não está preparada para operá-lo? A equipe e os gestores necessitam de treinamento para operarem as ferramentas de controle, tanto no operacional, quanto no estratégico. Sem treinamento a equipe perde tempo e gera retrabalho.
  5. Alimentação do Software ou Planilha
    As ferramentas de controle devem ser alimentadas e conciliadas diariamente, mantendo assim todos os saldos atualizados com os bancos. Esse trabalho facilita o controle do fluxo de caixa, se ganha tempo e ajuda na tomada de decisões da equipe e sócios.
  6. Política Financeira
    Crie uma política financeira para determinar as regras dentro do financeiro, como: dias de pagamentos, dias de recebimento, divisão de lucros, reembolso, custas, relatórios, reuniões e rotinas internas, etc. Uma boa política garante organização e controle.
  7. Manual Financeiro
    Desenvolva um manual financeiro com a política e o passo a passo do fluxo de trabalho. O manual garante organização, ganho de eficiência, tempo, evita gargalos e retrabalho.
  8. Tabela de Preços
    Ter um preço definido é seguir um caminho com segurança. A tabela de preços garante que o escritório ofereça um serviço por um valor pensado e calculado estrategicamente de acordo com o perfil do cliente e áreas oferecidas.
  9. Controles Gerenciais
    Tomar decisões no financeiro exige informações adequadas e atualizadas. Tenha bons controles gerenciais para tomar decisões estratégicas, como: DRE Demonstrativo de Resultado de Exercício e Fluxo de Caixa.
  10. Planejamento Financeiro
    Faça um bom planejamento financeiro através do orçamento anual. Nele devem constar todas as previsões de receitas, despesas e investimentos que o escritório queira fazer. Ele deve ser pensado no curto, médio e longo prazo e o controle deve ser realizado mensalmente através do orçado e realizado, através da meta de receita e gastos.

Esses passos são fundamentais para que o seu departamento seja estruturado de forma correta, seja o seu pequeno ou grande escritório. Começar certo garante um crescimento sustentável e seguro. Invista em gestão e tenha uma banca de alta performance.


Deixe um Comentário




Siga no Instagram
This error message is only visible to WordPress admins